O Senhor Bom Jesus dos Passos em nossa Casa

abril 23rd, 2018 | Posted by FDZ in Sem categoria

A celebração da Semana Santa em nossa Paróquia Sagrado Coração de Jesus, certamente como em todas as demais paróquias, foi vivenciada com muita fé, amor e devoção por todos os paroquianos. E, como parte desse povo e membros da paróquia, pudemos participar desses momentos, intensificando nossa fé e nossa experiência carismática.

Quero destacar aqui, a iniciativa do dia 27 de março – terça-feira da Semana Santa, quando recebemos em nossa casa, a imagem do Senhor Bom Jesus dos Passos, “uma devoção especial na Igreja Católica que faz memória ao trajeto percorrido por Jesus Cristo, o sofredor, desde sua condenação até o seu sepultamento, após ter sido crucificado no Calvário. A história desta devoção remonta à Idade Média e tenta reproduzir espiritualmente este caminho nas procissões e ciclos de meditação. No século XVI se fixaram 14 momentos principais deste trajeto, que são hoje chamados de estações ou passos da Paixão de Cristo ao longo da Via Sacra”.

A imagem permaneceu em nossa casa até a noite de quarta feira, quando às 18 horas, reuniu-se aqui diante da imagem, diversos membros do Grupo Paroquial do Terço dos Homens para esta bonita homenagem e devoção a Nossa Senhora, que na sua dor, acompanha esses passos de seu Filho rumo à cruz.

“A origem do Terço dos Homens a nível mundial é desconhecida. No exterior, “há notícias de tais grupos ao menos desde 1912”. No Brasil, o Terço dos Homens foi fundado pelo Frei Peregrino, no dia 8 de Setembro de 1936, no povoado Vila da Providência, hoje cidade de Itabi, Sergipe. No Movimento de Schoenstatt, o Terço dos Homens começou a partir da iniciativa de um pequeno grupo de homens, que rezavam o terço na rua, enquanto suas esposas participavam das reuniões. Pouco tempo depois, sob a orientação do Padre Américo Vasconcelos, salesiano, e pelo zelo de Oneida Araújo da Silva, surgiu em 5 de março de 1997, o primeiro grupo do Terço dos Homens a nível paroquial, na capela de Nossa Senhora do Livramento, hoje transformada em Santuário Paroquial, em Jaboatão dos Guararapes (PE). Algum tempo depois, o Padre José Pontes conheceu o grupo de homens rezava o terço, achou a iniciativa interessante e começou a experiência no Santuário da Nova Evangelização, em Olinda. Assim foi o Terço dos Homens teve a sua grande valorização, integrando-se na fecundidade do Santuário e na força do Movimento da Mãe Rainha, foi crescendo e se propagando. Por todo mundo, um número cada vez maior de comunidades tem incorporado o Terço dos Homens em suas atividades pastorais. Além disso, aumenta cada vez mais o número de homens que tomam a decisão de se reunir para rezar o Terço, uma vez por semana, às vezes até mesmo diariamente, em família ou ainda sozinhos.”
Após a oração do Terço, rezada pelo grupo de homens e por nós irmãs, o sacerdote Pe. Bruno, MSC toda a equipe litúrgica, saiu em procissão com a imagem rumo à comunidade religiosa das Filhas de São José, onde se encontra a imagem de Nossa Senhora das Dores com as mulheres que, também lá rezam o terço, se dará a cerimônia do Encontro de Jesus e sua Mãe Maria. De lá, toda a comunidade paroquial seguiu para a Igreja onde foi rezado o Ofício das Trevas.

“O ofício das Trevas é a recitação do Ofício de Leituras, um conjunto de leituras, lamentações, salmos e preces penitenciais, onde o templo fica às escuras, iluminado apenas por velas que se apagam aos poucos durante a cerimônia. É um convite a reviver a Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor representando sentimento de luto e a escuridão à qual ficou sujeita a Terra diante da Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo. É um forte momento de oração e reflexão que resgata o costume católico nos mosteiros da Igreja Medieval, lembrando que ‘o mundo se encheu de trevas, quando o verdadeiro Sol, Jesus Cristo morreu’”.

Ir. Maria Neves de Sousa

insr-semana santa-rio-marco (1) insr-semana santa-rio-marco (2) insr-semana santa-rio-marco (3)

Compartilhe:

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 You can leave a response, or trackback.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>